JURA EM PROSA E VERSO

HISTÓRIA DAS CIDADES BRASILEIRAS

HISTÓRIA DA CIDADE DE FEIRA DE SANTANA/BA

Feira de Santana

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.

 

 

Município de Feira de Santana

"Princesa do Sertão"

Brasão desconhecido

Bandeira

Hino

Aniversário

18 de setembro

Fundação

1873

Gentílico

feirense

Lema

 

Prefeito(a)

José Ronaldo de Carvalho
PFL, no cargo até 2008

Localização

12° 16' 01" S 38° 58' 01" O

Estado

Bahia

Mesorregião

Centro-Norte Baiano

Microrregião

Feira de Santana

Região metropolitana

 

Municípios limítrofes

Santa Bárbara, Santanópolis, Antônio Cardoso, São Gonçalo dos Campos, Coração de Maria, Anguera e Serra Preta

Distância até a capital

115 quilômetros

Características geográficas

Área

1.362,880 km²

População

535.284 hab. est. 2006

Densidade

392,8 hab./km²

Altitude

234 metros

Clima

Não informado

Fuso horário

UTC -3

Indicadores

IDH

0,740 PNUD/2000

PIB

R$ 2.608.660.000,00 IBGE/2004

PIB per capita

R$ 5.025,00 IBGE/2004

Feira de Santana é um município brasileiro do estado da Bahia, situado a 115 km de sua capital, Salvador, à qual se liga através da BR-324.

Localiza-se a uma latitude 12º16'00" sul e a uma longitude 38º58'00" oeste, estando a uma altitude de 234 metros. Sua população estimada em 2005 era de 527.625 habitantes.

A cidade encontra-se num dos principais entroncamentos de rodovias do Nordeste brasileiro, funcionando como ponto de passagem para o tráfego que vem do Sul e do Centro Oeste e se dirige para Salvador e outras importantes cidades nordestinas. Graças à esta posição privilegiada e à distância relativamente pequena de Salvador, possui um importante e diversificado setor de comércio e serviços, além de indústrias de transformação e a Universidade Estadual de Feira de Santana, com 21 cursos, além de seis faculdades particulares.

Feira de Santana é famosa também por suas festas típicas, como a da Senhora Sant'Ana, na segunda quinzena de janeiro, com bumba-meu-boi, segura-a-véia, burrinha e outros folguedos populares; a Micareta, festa carnavalesca 15 dias após a Páscoa; o Festival de Violeiros, em setembro; e a Corrida de Jegues, em novembro.

Índice

[esconder]

História

Começou como vila em 13 de novembro de 1832, criados Município e a Vila no dia 9 de maio de 1833, com a denominação de Villa do Arraial de Feira de Sant’Anna, com o território desmembrado de Cachoeira, constituídas pelas freguesias de São José das Itapororocas (sede), Sagrado Coração de Jesus do Perdão e Santana do Camisão, atual município de Ipirá.

Foi instalado como Município em 18 de setembro do mesmo ano 1832.

Elevada a categoria de cidade pela lei provincial nº 1.320, de 16 de junho de 1873. A partir daí, passou a ser chamada de Cidade Commercial de Feira de Santana.

Os decretos estaduais 7.455 e 7.479, de 23 de junho e 8 de agosto de 1931, respectivamente, simplificaram o nome para Feira.

Pelo decreto estadual nº 11.089, de 30 de novembro de 1938, oficializou o nome da cidade como Feira de Santana.

Seu nome homenageia os considerados fundadores da cidade, o casal Domingos Barbosa de Araújo e Anna Brandoa ergueu uma capela na Fazenda Sant’Anna dos Olhos D’Água, em homenagem à sua santa de devoção, Senhora Sant’Anna.

O desenvolvimento econômico fez-se acompanhar de uma expansão da área urbana, principalmente em direção às rodovias.

Geografia

Possui uma área de 1338,14 km². Sendo reconhecida como o portal do setão por estar situada no ínicio do agreste baiano

 População

Relação entre população e eleitorado para efeito de eleições municipal - Fonte - TRE (2004)

  • Habitantes total no município: 535.284

  • Eleitores votantes: 316.992

  • Eleitorado (% da população) - 59,21%

 Religião

Cristianismo
Católicos

A Arquidiocese de Feira de Santana (Archidioecesis Fori S. Annae) é uma circunscrição eclesiástica da Igreja Católica no estado da Bahia, a qual serve a sociedade de Feira de Santana.

Evangélicos Históricos

Os evangélicos são bastante atuantes. A Primeira Igreja Batista, Igreja Batista Boas Novas, Igreja Batista do Sobradinho, Igreja Batista Pampalona, possuem templos que congregam muitos fiéis. Os Batistas possuem um Seminário para formação de Teólogos que, na maioria das vezes são consagrados a pastor, outros servindo como Educadores Cristãos, Musicistas, etc., sempre servindo a sociedade de Feira de Santana.

Protestantes Históricos

Destacam-se entre os protestantes históricos a Presbiteriana e os Metodistas, igrejas que tem prestado um legado à sociedade feirense.

Pentecostais

Entre os pentecostais podemos destacar a presença marcante da Assembléia de Deus distribuída em diversos ministérios, contribuindo para o desenvolvimento da sociedade.

Neo-Pentecostais

Os neo-pentecostais são atuantes na sociedade, destacando, entre eles a Igreja do Evangelho Quadrangular, Deus é Amor, O Brasil Para Cristo, Igreja Internacional da Graça, Igreja Universal do Reino de Deus, com um número enorme de membros.

Seitas Evangélicas

Entre as Seitas Evangélicas destacam-se a Adventista do Sétimo Dia, Testemunhas de Jeová, Cristã no Brasil, com um número expressivo de membros.

Seitas Neo-Pentecostais

Os neo-pentecostais subdividem-se em vários outros movimentos que, aqui e ali aparecem como igrejas locais, independentes das outras históricas, pentecostais ou mesmo neo-pentecostais, denominadas de seitas neo-pentecostais.

Prefeitura

O primeiro intendente, a partir da Proclamação da República, foi Joaquim de Melo Sampaio (Cargo equivalente ao atual Prefeito).

 Justiça

A cidade é sede da comarca que leva o mesmo nome, com dois municípios: Feira de Santana e Tanquinho. É também sede de uma subseção judiciária federal que engloba 73 municípios. A Justiça estadual funciona no Fórum Filinto Bastos, com 16 juízes de Direito, ao passo que a Justiça Federal funciona em prédio provisório na Alameda Santos, no Caseb, com duas juízas federais, Lilian Botelho Neiva e Karin Weh.

A cidade também é sede da Promotoria Regional, na Av. Getúlio Vargas, onde funciona o Mínistério Público Estadual.

O Ministério Público Federal instalado em 2006 na cidade atende a 73 municípios da subseção. Sua sede fica na Rua Oswaldo Cruz, n. 165, Kalilândia. O primeiro procurador da República lotado em Feira de Santana foi Vladimir Aras.

Ligações externas